Enviado em 07.10.2016

Como elaborar um laudo técnico sem erros?

Esse documento é especialmente útil para identificação de diversos tipos de problemas e falhas dentro das provedoras de internet, TV a cabo e telefonia, podendo, assim, serem solucionados mais rapidamente.

Um laudo técnico é um documento emitido por um especialista (perito ou técnico), capacitado e habilitado, como resultado da análise técnica de um fato, situação ou objeto. 07

Neste post, abordaremos dicas de como elaborar um laudo técnico sem erros, para que possa cumprir com seu importante papel.

Identifique o problema do cliente

Sempre inicie o desenvolvimento de um laudo certificando-se de que você compreendeu plenamente o pedido apresentado e que você sabe qual é o objetivo e por que o laudo está sendo escrito. Quanto mais claras essas coisas estiverem na mente, mais fácil será escrever e mais eficiente o laudo será.

Peça ao cliente para formular seu pedido de laudo técnico por escrito, informando detalhadamente a necessidade que ele tem e o tipo de informação que precisa receber. Leia o pedido na presença do cliente e esclareça toda e qualquer dúvida.

Defina a estrutura do laudo

Pergunte se o solicitante tem um modelo de formulário predefinido ou regras específicas a serem seguidas para elaboração do laudo. Se as tiver, cumpra-as à risca. Se não, estruture o laudo com padrão estético e organização de bom nível. Seu profissionalismo também é medido pela forma de apresentação do seu trabalho.

Um laudo técnico possui uma estrutura que, embora possa variar em algumas situações, geralmente segue este padrão:

  1. Capa
  2. Falsa folha de rosto: deve incluir apenas o título do laudo.
  3. Folha de rosto: esta página deve conter o nome do técnico ou perito, o título do laudo, a data e local.
  4. Resumo: adicione um breve resumo do laudo, incluindo as suas conclusões e recomendações, se houver alguma. Um bom comprimento para um resumo é 300 palavras.
  5. Sumário
  6. Introdução: a introdução define o que é o objeto do laudo e enuncia os objetivos gerais.
  7. Lista de tabelas, gráficos, siglas e abreviações
  8. Desenvolvimento
  9. Apêndices (se necessário): coloque aqui tudo o que for essencial para a compreensão completa de seu relatório (por exemplo, diagramas de grande escala, códigos de computador, especificações técnicas), mas que não é exigido por um leitor casual.
  10. Conclusões
  11. Referências

Dê atenção à formatação

A aparência de um laudo não é menos importante do que o seu conteúdo. Um laudo atraente e organizado tem uma chance maior de ser lido. Se não lhe for dado nenhum exemplo no qual se basear, utilize o padrão:

  • Fonte: Times New Roman
  • Tamanho da fonte: 12 pt
  • Espaço: 1,5 cm
  • Margem superior: 2,5 cm
  • Margem inferior: 2,5 cm
  • Margem direita: 2,5 cm
  • Margem esquerda: 3,5 cm

Você pode utilizar diferentes tamanhos de fonte, negrito, itálico e sublinhado, se for o caso, mas não em excesso. Um laudo com muitas mudanças de estilo pode ser considerado menos profissional.

Faça um planejamento

Qual a mensagem principal que precisa ser passada em seu laudo técnico? Nem todo mundo vai ler todo o laudo, por isso você precisa garantir que a sua mensagem seja compreendida mesmo por pessoas que só leiam partes do documento. Para isso, você deve organizar as ideias de modo que todo o conteúdo e conclusões sejam facilmente compreendidos em poucos minutos.

Fique atento à linguagem

É muito difícil escrever um documento técnico que seja facilmente compreendido por todos. O nível de explicação que você precisa expor para um público especializado é diferente do necessário para leitores que não estão familiarizados com o assunto. É absolutamente essencial que você identifique os potenciais leitores – o grupo profissional, e não os indivíduos – antes de começar a trabalhar.

Em caso de dúvida quanto a seu público-alvo, evite termos técnicos, mas, se os utilizar, explique cada um. Não use abreviaturas, pois podem levar a mal-entendidos. Escreva o laudo observando as regras gramaticais e ortográficas, com uma linguagem objetiva, simples e formal, para passar autenticidade, segurança e confiabilidade.

Lembre-se de que um laudo não precisa ser um documento excessivamente formal, repleto de palavras difíceis e que prejudiquem a compreensão. Ao contrário, quanto mais sucinto e objetivo ele for, melhor para você ao escrever e para quem o ler posteriormente.

Capriche no levantamento de dados

Se o cliente já dispuser de algum material – outro laudo, manual técnico, registro de assistência técnica – que auxilie no entendimento do caso, recolha-o e analise-o minuciosamente.

Caso tenha que fazer algum teste, monitoramento ou diagnóstico de rede, cabeamento de fibra óptica, conectividade (via rádio, Wi-Fi), data center, etc., siga os protocolos técnicos aplicáveis para obter bons resultados. Se tiver alguma dificuldade, pesquise sobre o assunto ou consulte profissionais especializados.

Se houver necessidade de apontar erros, enumere cada um e justifique o seu parecer. À medida que for realizando a análise, anote cada fato ou circunstância e descreva as conclusões. Jamais confie na sua memória: quanto mais detalhadas forem as suas anotações, mais completo e qualificado será o seu laudo.

Apresente provas

Fotos, estatísticas, tabelas, gráficos e outros recursos demonstrativos servem para provar a fundamentação da sua análise e torná-la mais consistente, especialmente se forem referências de fontes consagradas ou especialistas renomados.

Nas fotos, identifique a data, local e as pessoas envolvidas e faça uma breve descrição. Essas informações conferem rastreabilidade à análise, especialmente quando são apresentadas fotos da situação antes e após a conclusão do laudo técnico.

Um laudo mais curto é um laudo melhor

Se você pode dizer em 2.000 palavras o mesmo que diz em 5.000, então é melhor escrever 2.000 palavras. Muitas pessoas escrevem laudos excessivamente longos, que dificultam a leitura e elevam as chances de erros de escrita. Uma dica: após terminar o desenvolvimento do laudo, releia e tente remover palavras ou frases que não alterem a compreensão geral do texto.

Elaborar um laudo técnico requer, além do domínio técnico ou pericial da matéria, uma série de cuidados para alcançar o objetivo de esclarecer um assunto ou solucionar um problema. É necessário cuidar da sua forma de apresentação e do seu conteúdo, para que tenha informações relevantes e significativas para o solicitante.

Sempre que for elaborar um laudo técnico, fique atento às nossas recomendações!

O que achou deste artigo? Ajudou você a preparar melhor os seus laudos? Tem alguma dica que não listamos aqui? Deixe seu comentário!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet.
No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários