Enviado em 09.09.2016

Internet das Coisas: as novas oportunidades para Provedores

Novos hábitos, novos produtos e novas oportunidades de negócio! Essa é a famosa IoT (Internet of Things). Saiba como se sobressair nesta nova realidade.

Internet das Coisas: as novas oportunidades para Provedores

A internet das coisas (IoT – Internet of Things) vem se tornando um tema cada vez mais presente no dia a dia da sociedade. Trata-se de uma espécie de tecnologia que tem o potencial não só de impactar o modo como as pessoas vivem, mas também a forma como trabalham.

Nesse cenário, os provedores de internet desempenham um papel extremamente importante para a chegada dessa inovação no Brasil, já que haverá uma demanda ainda maior pela qualidade das conexões de dados. Esse segmento tem um forte potencial de crescimento, mas é preciso tomar alguns cuidados e se antecipar para poder marcar presença nesse mercado.

O primeiro passo é se preparar para essa tecnologia conhecendo melhor sobre o assunto, sendo assim, nós da ISP Shop elaboramos um conteúdo que explicará os principais fenômenos e tendências da internet das coisas, bem como as novas oportunidades de negócio que os provedores de internet devem se atentar. Confira!

Interação do meio físico com o digital

O conceito chave de uma tecnologia baseada na internet das coisas é o de criar uma interação entre aparelhos comuns e o controle digital, sendo que isso abrange praticamente tudo: cafeteiras, máquinas de lavar, geladeiras, veículos, etc. Basicamente todo tipo de “coisa” utilizada no dia a dia.

Além dessa abordagem mais voltada ao consumo, esse conceito está evoluindo até mesmo nos segmentos industriais, como, por exemplo, no controle de componentes de máquinas de grande porte. Uma vez que essa presença desta tecnologia cresce, será possível perceber um grande impacto na relação entre o meio digital e físico, minimizando riscos de falhas e outros problemas que as pessoas lidam atualmente.

Novos hábitos de consumo

Um estudo elaborado pela multinacional Morgan Stanley mostrou que o atual mercado de internet das coisas já compreende um investimento de cerca de U$ 42 bilhões em todo o mundo, com potencial de crescimento anual entre 15% e 18% até 2020, atingindo o valor médio de U$ 100 bilhões.

Certamente, esse cenário abre portas a novas oportunidades de mercado para os provedores de internet, já que toda essa mudança afeta diretamente a cadeia de consumo e, consequentemente, a demanda por consumo de conexão e serviços de aplicações exclusivos para esse contexto.

Antecipação das mudanças

Em um contexto corporativo, é comum ver o sucesso de profissionais proativos e capazes de mensurar os riscos de forma eficiente. O momento de inovação em um mercado é algo que se encaixa nessa situação, onde é preciso estudar o projeto e definir algumas metas.

Sabe-se que a grande questão inerente à aplicação da internet das coisas não deve se restringir apenas aos benefícios do processo, mas se estender às oportunidades de novos negócios para esse contexto. Logo, o papel dos diretores de TI e administradores dos provedores de comunicação é crucial, já que é preciso um planejamento de infraestrutura em todo o setor para fazer parte desse mercado.

Negócios em destaque

Grande parte das empresas pretende atuar nesse segmento, sendo que a internet das coisas não é exclusiva aos grandes negócios. Ou seja, há grande espaço também para PMEs e startups, que tendem a buscar serviços escaláveis com custo-benefício e aceitação dos consumidores.

Sendo assim, abordaremos dois investimentos que têm mostrado grande destaque: o da indústria de veículos e o mercado de automação de segurança residencial, confira!

Carros inteligentes

Há algum tempo já se tem falado do assunto, mas essa realidade se concretizou há pouco. Empresas como a Microsoft e a Toyota formaram parcerias para a aplicação da inovação que tornará possível a interação da internet com os veículos, de modo a idealizar um assistente digital que possa até mesmo dirigir de forma autônoma. Google e Apple também já entraram nesse mercado.

Segurança residencial

Tomamos como exemplo a KMD, uma nova marca no ramo de automação, que investe em produtos e serviços diferenciados em termos de segurança residencial. A empresa é totalmente baseada na tecnologia de internet das coisas, trazendo essa funcionalidade para qualquer casa, apartamento ou um local profissional, transformando-os em um verdadeiro ambiente monitorado em tempo real, tudo por meio de uma plataforma digital.

Talvez esse seja um dos pontos que cria a demanda mais recente pela evolução dos provedores de internet.

Investimento que agrega valor

Como parte de um planejamento estratégico, adaptar-se a essa inovação pode implicar em alguns custos. Principalmente, para que seja desenvolvida a qualidade da comunicação oferecida pelos provedores.

Nesse contexto, é possível perceber que o mercado atual já conta com uma série de aparelhos, tanto industriais, quanto eletrodomésticos, desenvolvidos para trabalhar com a conexão de dados em suas funções. Isso demonstra a necessidade iminente dos provedores de investir na internet das coisas para ampliar os negócios.

Esse cenário facilita a percepção dos benefícios, que superam todos os custos do processo de atualização. Além disso, provedores experientes fora do Brasil já podem colher os frutos que essa nova demanda por internet trouxe.

Principais desafios

Ao encontrar os provedores, a internet das coisas de fato cria uma grande demanda por mais serviços, além de um desafio na mesma proporção. A tecnologia apoiará tantos casos novos de uso da conexão que os provedores devem se preparar, inclusive por meio de investimentos em infraestrutura e soluções mais eficientes para garantir qualidade, como o uso de fibra óptica.

Outro ponto que não pode ser deixado de lado é a obrigatoriedade de prestar um serviço de internet wireless de qualidade (já que a maioria dos dispositivos necessitam dessa conexão). Além de um cuidado extra com a segurança da informação, que se dá por meio da comunicação adequada entre a estrutura de TI e um controle dinâmico em toda a rede.

Provedores x internet das coisas

A era da internet das coisas está cada vez mais presente no dia a dia da sociedade. Logo, esse tipo de dispositivo estará em quase todas as casas e indústrias, criando uma vasta oportunidade para que os provedores inovem os seus produtos e serviços.

Será preciso oferecer soluções inteligentes e específicas para cada tipo de aplicação e escala de consumo. Sendo que isso só será possível por meio do acompanhamento das tendências do mercado e planejamento em termos de infraestrutura e segurança, capazes de abranger toda essa nova demanda por comunicação.

E então, você já percebeu a influência que a internet das coisas causa em todo o mercado? O desafio é grande, assim como os benefícios que se ligam a esse processo. Então, o que acha de deixar seu comentário aqui? Participe!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet. No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários