Enviado em 09.11.2015

Instalação de fibra óptica: aprenda a fazer

A instalação de fibra óptica deve seguir alguns padrões técnicos para garantir que nenhum erro aconteça. No texto de hoje, falaremos alguns cuidados a serem tomados caso a instalação não seja feita por um profissional da área.

A evolução da internet e a expansão de empresas fez com que a necessidade por conexões de alta velocidade aumentasse nos últimos anos. Diante disso, usuários domésticos e companhias investem em redes de fibra óptica na busca por uma conexão mais rápida, estável e que suporte um grande número de dispositivos conectados ao mesmo tempo sem perdas de desempenho.

Entretanto, a instalação de fibra óptica, seja no ambiente corporativo ou em uma residência, deve seguir alguns padrões técnicos para garantir que nenhum erro aconteça. No texto de hoje, falaremos alguns cuidados a serem tomados caso a instalação não seja feita por um profissional da área.

Entenda o funcionamento da fibra óptica

Os cabos de fibra óptica são formados por longos filamentos de fibra de vidro isolados por uma capa protetora. Eles permitem que equipamentos de rede possam enviar e receber pulsos de luz com terabytes de informações em apenas alguns segundos. A tecnologia de fibra consegue não só transmitir uma grande quantidade de informações por um único canal, mas também em longas distâncias sem atenuações e perdas de pacotes.

Como criar uma rede de fibra óptica

A instalação de um cabo de fibra óptica não é feita apenas por processos “plug and play”. Ela envolve algumas rotinas que, se seguidas à risca, podem ser feitas até por pessoas comuns. O primeiro passo é decidir qual tipo de cabo será utilizado: o multimodo, ou o monomodo. O cabo multimodo costuma ser utilizado para comunicações de curta distância. Ele é capaz de transmitir 10 gigabits por segundo por mais de 500 metros sem nenhum tipo de perda de sinal. Já o cabo monomodo consegue transmitir 10 gigabits por segundo a distâncias próximas de 60 km. Para a maioria das empresas e casas, um cabo multimodo consegue suprir as demandas de rede.

Os suportes dos cabos devem ter os seus suportes aéreos instalados em intervalos que não sejam maiores do que 91 cm. Todos os suportes ou tubos por onde um cabo passar devem ser estreitos o bastante para que os cabos fiquem bem presos, mas jamais devem pressioná-los excessivamente. Quando um cabo é muito pressionado, a sua fibra pode torcer ou até quebrar.

Já os receptores e transmissores devem ser posicionados de tal forma que não fiquem sobrecarregados em momentos de alto uso das redes. Em geral, um transmissor de fibra possui uma potência de saída alta quando comparado com o nível máximo de entrada dos receptores ópticos. Para evitar sobrecargas causadas, pode-se utilizar um atenuador óptico. Ele reduzirá a potência em conexões de curta distância, permitindo que o receptor possa trabalhar com menos carga.

Por fim, devemos estar atentos a capacidade real de transmitir dados por longas distâncias. Tanto cabos multimodos quando monomodos podem apresentar velocidades de transmissões diferentes daquelas obtidas durante testes em laboratórios. Para descobrir qual é a velocidade máxima da sua rede, existem equipamentos próprios que verificam a atenuação do sinal e a quantidade de informações que pode ser transmitida sem sobrecarga da rede.

Cuidados a serem tomados com os cabos de fibra

Cabos de fibra óptica são materiais frágeis. O núcleo feito com resinas de vidro, por exemplo, exige uma atenção extra durante o seu manuseio. O raio de curvatura deve ser levado em conta durante o processo de instalação da rede. Muitas fibras possuem um raio de curvatura de aproximadamente 4 cm. É importante evitar que cabos fiquem livres durante longas distâncias ou pressionados durante a instalação. Além disso, evitar a amarração de conjuntos de cabos de fibra aumenta a durabilidade dos materiais que compõem a rede. Ao prevenir o esmagamento, quebra da estrutura interna e contorção excessiva, a sua rede terá mais durabilidade e menor necessidade de manutenção. Se algo der errado, é indispensável verificar qual o cabo está com problema e se algum deles necessita de uma fusão ou troca.

Por outro lado, os cabos de fibra óptica oferecem algumas conveniências em relação aos fios de cobre. Como a luz não é suscetível a interferências eletromagnéticas, não há a necessidade de providenciar uma blindagem contra resistência elétrica ou corrosão para os contatos e os cabos. Manter os cabos isolados contra poeira é indispensável. Como o compartilhamento de dados é feito por meio de feixes de luz, o profissional responsável pela instalação deve garantir que qualquer tipo de sujeira não atingirá as pontas dos fios de transmissão.

Para isso, além dos conectores oferecidos pelos fabricantes de materiais de rede, um kit de limpeza pode ser útil para garantir que as perdas de dados causadas por sujeiras sejam baixas. Eles possuem cotonetes especiais que permitem a limpeza correta dos terminais de conexão. Uma boa manutenção é feita garantindo que nenhum cabo esteja exposto a areia, poeira, umidade e arranhões.

A tecnologia de fibra óptica será fundamental para a expansão dos serviços de internet nos próximos anos. Por ser mais fina, leve, rápida e estável do que tecnologias como a de cabo coaxial, a fibra tem chamado a atenção de gestores de TI que estão preocupados com a escalabilidade de suas redes. Ainda que a instalação e manutenção de uma rede de alta velocidade deva ser feita, preferencialmente, por profissionais treinados, a sua instalação de fibra óptica manual não é uma atividade de grande complexidade.

E você, acha que as redes de fibra óptica são o futuro? Compartilhe sua opinião com a gente!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet. No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Produtos relacionados

Comentários