Enviado em 13.09.2019

Expandindo a Quantidade e Velocidade: Conhecendo um pouco mais sobre o protocolo GPON

A tecnologia GPON veio como um tipo de atualização da famosa EPON (Ethernet Passive Optical Network). Com um possível aumento de banda e de limite de ONUs por porta, talvez essa seja a alternativa correta para o seu cenário.

A tecnologia GPON veio como um tipo de atualização da famosa EPON (Ethernet Passive Optical Network). Com um possível aumento de banda e de limite de ONUs por porta, talvez essa seja a alternativa correta para o seu cenário.

O GPON (Gigabit Passive Optical Network, ou Rede Passiva Óptica) é uma nova técnologia/protocolo de gerenciamento de rede ponto-multiponto passiva.

OLT GPON OT-8835-GP e ONU GPON Híbrida OT-2200-GP

 

A tecnologia GPON é resolvida pela série de definições do ITU-T (International Telecommunication Union-Telecommunication, que é um orgão europeu que regulamenta as normas e padronizações de redes de telecomunicação) de G.984.1 até a G.984.6, que são os protocolos que determinam como os equipamentos de rede devem operar e se comunicar na rede.

O GPON suporta um nível de taxa de dados superior ao EPON, possuindo taxas assimétricas de downlink e uplink, sendo Downlink = 2.5Gbps e Uplink = 1.25Gbps.

Tecnicamente falando, o usuário sempre consome menos upstream doque downstream, salvo algumas exceções. Por este motivo. isso tende a não ser um problema na rede GPON.

A eficiência das portas PON é de mais de 92% (Overhead baixíssimo).

Tecnologia GPON tem gerenciamento maior que ao EPON, atendendo nativamente até 128 ONUs por porta, com uma distância máxima de funcionamento entre os equipamentos sendo de 20 km.

Usando um mecanismo de alocação de banda dinâmica (Dynamic Bandwidth Allocation ou DBA) a OLT GPON pode rearranjar o tráfego de upstream para prover mais recursos a ONUs com excesso de tráfego. Para uma transmissão síncrona dentro do fluxo TDMA, cada ONU introduz um atraso de equalização. A OLT então filtra e trata o tráfego com base na identificação de cada ONU.

Todo o tráfego downstream acontece em modo broadcast em cada porta GPON. Cada ONU recebe os dados enviados, e somente responde aos dados pertencentes a ela.

A OLT passa as informações de upstream para as ONUs, que transmitem em “rajada” com um identificador (ONU-ID) adicionado ao quadro GEM. Para separar o tráfego dos usuários de acordo com o tipo e prioridade do serviço, entidades lógicas chamadas T-CONTs são usadas para atender o nível de SLA.

Os “T-CONTs” (Ou contêiner de transmissão), são um agrupamento de entidades lógicas . Eles são utilizados somente no sentido upstream e uma de suas funções é a atribuição de banda.

Essa são apenas algumas das características e vantagens de se utilizar uma rede GPON.

A Overtek está trazendo sua nova linha GPON, a começar pela OLT OT-8835-GP!

A OLT OT-8835-GP possui 4 portas Gigabit, 8 portas GPON e 4 Portas ópticas 10GE SFP+, suportando 1024 ONUs sob a proporção 1:128.

É um equipamento de última tecnologia e de fácil gerenciamento. Para quem escolher o protocolo GPON, é uma ótima opção!

 

Cassio Chikora – Assistente de TI na empresa KAMIDE & KAMIDE.

 

Comentários