Enviado em 11.09.2019

Ciclo da Falência do Provedor de Internet

Qual ciclo a sua empresa segue? Descubra porque você tem que começar estratégias com menos riscos.

Estamos vivendo um processo de evolução da comunicação em diversos canais de relacionamento e diversas empresas da atualidade não acompanham todo esse processo.

Em um futuro bem próximo será cada vez mais difícil chamar atenção do consumidor através das estratégias de mídias tradicionais. No entanto, o que vemos ainda são empresas focadas na entrega de tecnologia, ao invés de direcionar seus investimentos e forças para melhorar o relacionamento da empresa com os clientes.

Neste post eu vou explicar o que é o ciclo da falência, como você pode fazer para se livrar deste cenário e começar o seu Provedor de Internet de forma inovadora.

Métodos tradicionais

Seguindo os métodos tradicionais, muitas pessoas acreditam que para abrir um Provedor de Internet, é preciso ter a autorização ou Licença de Serviço e Comunicação Multimídia (SCM), fornecida pela Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel, ou até mesmo  regularizada nos órgãos competentes como o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da cidade/região.

Está certo que você vai passar por todos esses passos, mas na verdade o que você precisa é de clientes. Muitos empreendedores quando estão começando falam ainda, que o mercado está em franco crescimento e tem muito a expandir, e que no interior não há acesso à internet, e por isso é interessante investir!

Regularização do Provedor

É necessário tempo para cumprir com todas essas atividades como a definição de documentação, regularização e etc. A prioridade agora é focar na tecnologia que você precisará. Realizar cursos, participar de alguns congressos e feiras para manter-se atualizado e por dentro do mercado é de suma importância para seu sucesso.

Se você já domina a parte de configuração e instalação, o próximo passo é validar a ideia e começar a fazer os cálculos para saber se o investimento disponível irá cobrir as necessidades do projeto.

Detalhes do Orçamento

Quando os cálculos não fecham, o empresário procura uma consultoria especializada em projetos de desenho da rede, inclusive vejo muito isso na etapa de triagem de minha consultoria em  Primeiros Passos em Redes FTTH, a insegurança nas atividades e em todo o processo é visível.

Busca por Projeto de Fibra Óptica

Projeto pronto feito por um especialista. Agora é a hora de ir atrás dos fornecedores e fabricantes de equipamentos para solicitar orçamentos e validar o projeto financeiro elaborado, assim, você vai ter uma previsão do retorno de seu investimento.

Logística de compra

Logística de compra, recebimento de todos os equipamentos e pagamento dos impostos de entrada (lembrando). Dependendo de onde será o provedor, temos um prazo de espera até que todo o equipamento prioritário para começar lançar os cabos ópticos, esteja na empresa.

Rotina do Provedor

Hora de arrumar a casa, prepare as áreas necessárias para começar o provedor; time técnico para lançamento de cabos, um bom técnico para cuidar das emendas, setor administrativo e por último, mas não menos importante o setor de vendas.

Agora, é a hora de começar o lançamento de cabos e construção da rede óptica…

Se o empresário for “muito bom”, ele ainda faz uma festa de inauguração para convidar todos àqueles que ajudaram chegar até esse momento, compra espumante para comemorar, pois é um dia grande e especial.

“Estou colocando esse cenário positivo, pensando que temos condições financeiras para fazer tudo isso.”

Não quero dizer que tudo isso está errado, mas estamos pulando uma fase muito importante do início do projeto, que é o estudo de persona, onde entenderemos a real necessidade da região e dos clientes.

O grande problema está após os 30 dias, quando começa a chegar às principais contas, inclusive do espumante. O desespero em não entender as necessidades e onde “encontrar” os clientes pode até tomar conta da situação. É nessa etapa que começa as benditas das promoções, descontos, até mesmo isenção da taxa de instalação. Pois a única prioridade é adicionar desesperadamente clientes à base.

Onde mora o perigo

Não foi feito uma pesquisa para saber ao certo quantos potenciais clientes existem em cada rua do projeto. Sim, eu disse CADA rua do projeto mesmo. Você precisa realmente saber quantos pontos de atendimento tem exatos em cada rua, só assim você vai saber a quantidade de passivos exatos para a sua rede.

Possivelmente não foi feito um estudo de persona, muito menos um planejamento de marketing para atrair os melhores clientes para comprar de seus serviços, na altura do campeonato o que está valendo é instalar clientes na base, a estratégia de marketing mesmo, fica apenas para quando a concorrência chegar.

Se você está seguindo esses passos, eu quero te dizer que você está vivendo o Ciclo da falência, mas não vamos generalizar, sabemos que existe mesmo tanta oportunidade que é difícil não crescer devido à demanda alta. Quando chegar a concorrência, o que você vai fazer? Será mesmo que você estará preparado seguindo esses passos para concorrer agregando valor e não diminuindo preço?

Queremos clientes fiquem em longa data na base de clientes. Imagina você passar 3 à 6 meses sem falar com a sua esposa, direito, e pedir que ela nem se manifeste se estiver com algum problema. Como um relacionamento dentro deste cenário irá durar por muito tempo?

Agora é hora de fazer a diferença

Um provedor para sobreviver, não precisa das melhores tecnologias, da melhor infraestrutura, ou da sala de diretor perfeita. Desculpe! Se você não tiver CLIENTES o projeto não irá existir, é duro falar isso, mas para um empreendedor parece que nunca vai dar problema, sempre vai ter cliente para fazer o quiser.

E antes de tudo, você precisa de;

  • Saber quantos pontos de atendimento tem em cada rua do seu projeto (contar mesmo).
  • Fazer um estudo de persona, uma pesquisa do público alvo, mais definida para saber as objeções de cada região.
  • Estudar as possíveis formas de relacionamento com o cliente e os canais que você vai começar.
  • Criar uma presença online e off-line para que o seu cliente te encontrar, não apenas pela indicação, mas por outros meios de comunicação.

Hora de fazer melhor

Para começar, tenha foco em seus clientes e entenda as necessidades deles, dê nome à sua persona, afinal você estará perto todos os dias e ela vai contar sempre com você quando for preciso. Posteriormente você entenderá por onde começar e o que ofertar para essa demanda de mercado.

Dessa forma você vai conseguir seguir o ciclo de sucesso, e abrir um Provedor de Internet com um alto índice de vendas e de prospecção de clientes.

 

Thiago Buenaño.

Comentários