Enviado em 04.09.2019

Dica para iniciantes em FTTH

Para quem está começando na área de Projetos FTTH, é comum muitas dúvidas surgirem a respeito de todo o processo. Confira algumas dicas no Post de hoje de Thiago Buenaño

Para quem está começando na área de Projetos FTTH, é comum muitas dúvidas surgirem a respeito de todo o processo. Com base em minha experiência na área, elenquei aqui resposta para as principais dúvidas de iniciantes em projetos, além de apresentar dicas essenciais para você se tornar um projetista de sucesso!
Se você quer chegar a um nível de organização com eficiência na gestão da sua área técnica, precisa ter padronização, também é importante que cada equipamento da rede seja ideal para cada local. Com as dicas abaixo, você está pronto para iniciar seu projeto!

“Qual a melhor rota para o meu projeto?”

Antes mesmo de definir a melhor rota, você precisa entender as necessidades da região onde irá atuar. Conhecendo as necessidades, fica fácil de definir a rota, é importante que ela esteja em local com segurança, para quando o técnico for fazer manutenção. Também é bom lembrar que a rede primária nem sempre estará nas ruas principais e avenidas, ela está localizada conforme a demanda.

“Quantas fibras utilizar no cabo?”

Este modelo nós utilizamos em nossos projetos:

1° nível de splittagem: splitter de 1:8, balanceado, sem conector;

2° nível de splittagem: splitter de 1:8, balanceado, conectorizado;
2 fibras para cada caixa CTO;
2 fibras para cada caixa CDO.

Exemplo: se no trecho em que você pretende atuar, há 3 caixas CDO, você vai precisar de duas F.O. por caixa. No total, será preciso de um cabo de 6 F.O. para atender esse trecho.

“Onde colocar as caixas CTO?”

Se você trabalhar com a dinâmica de separar os projetos em áreas ou nodes e esses nodes determinarem ramais de atendimento, você também vai separar os ramais de atendimento por lote de atendimento. Cada lote de atendimento vai ser de acordo com a média da taxa de penetração, o que definirá onde ficará cada caixa CTO.

D I C A S
1°) Não lance cabos aleatoriamente! Saiba qual a real necessidade da região, se existem pessoas querendo comprar seu serviço, qual a sua capacidade de atendimento, qual o market share do local, se tem concorrentes ou não, etc, tudo isso vai nortear você para um trabalho bem elaborado.

2°) Faça um estudo de persona para saber quais os interesses dos clientes naquela localidade, talvez eles possam querer até mais do que você está oferecendo, com base no estudo de persona você conhece a demanda de seus clientes.

3°) Escolha a topologia ideal do projeto. A tecnologia e a topologia utilizadas para atender um condomínio vertical, vai ser diferente da usada para atender uma bairro tradicional de casas, por exemplo.

4°) Entenda a razão de divisão de banda. Com base nas informações sobre a demanda de clientes, é possível fazer esse cálculo mais preciso.

5°) Acerte na escolha dos passivos da rede. Muitas pessoas erram ao comprar Caixas de Atendimento ou Caixas de Distribuição sem analisar as características mínimas das mesmas, até mesmo adquirem cabos de fibra óptica sem avaliar as características básicas antes de adicionar a sua rede, compre com as definições corretas.

6°) Utilize uma ferramenta para otimizar o tempo de seu projeto FTTH. O Cadfiber, por exemplo, é um excelente plugin utilizado no Autocad, que acelera o desenvolvimento de qualquer projeto FTTH.
Clique aqui para saber mais. Com o tempo de projetos acelerado e seguindo nossas dicas, você tem em suas mãos os meios mais simples e descomplicados para realizar projetos FTTH com sucesso. Mãos à obra!

 

Comentários