Enviado em 16.08.2019

Projete um Ramal de Atendimento visando a expansão

O Post de hoje tem como objetivo proporcionar a você uma forma de realizar um ramal de atendimento bem elaborado para um Projeto FTTH.

Como evitar o lançamento de fibras de forma aleatória pela cidade? Como analisar seu projeto de forma geral ou em partes? Esse conteúdo tem como objetivo proporcionar a você uma forma de realizar um ramal de atendimento bem elaborado para um Projeto FTTH. Se organizado e bem estruturado para receber uma posterior expansão, é possível atuar sobre esses e outros problemas recorrentes.

Imagine o projeto como um quebra cabeça, para ter uma dinâmica melhor na gestão da área técnica do seu provedor. Para iniciar, você vai dividir o ramal de atendimento para atender 1:64 ou 1:128 clientes. É preciso entender a capacidade total do ramal, e a capacidade e limitações da infraestrutura de caixas. Neste exemplo vamos utilizar 8 caixas de atendimento CTO com capacidade para atender 16 clientes em cada caixa. A capacidade então, é para atender 128 clientes, no total. Nossa proposta neste ramal é que você atenda 8 em cada caixa CTO no início, ou seja, 64 clientes no total, visando um crescimento de forma escalonada.

Reforçando: estamos propondo um projeto de ramal de atendimento que atenda 64 clientes em um primeiro momento, com capacidade para atender 128 clientes posteriormente.

Facilidade na divisão de fibras

Com o ramal de atendimento é mais fácil definir quantas fibras utilizar no cabo. Por que? A capacidade da caixa é para atender 16 clientes. Você pode até usar um splitter óptico de 1:16, mas a ideia aqui é ter essa opção para aumentar conforme a demanda. Então coloca-se no início um splitter de 1:8, conectorizado e balanceado. Para ligar esse Split de 1:8 é necessário o uso de uma fibra ativa. Se posteriormente for utilizar a capacidade total da caixa, será necessária mais uma fibra, por isso deixa-se também uma fibra reserva junto à ativa. Ou seja, são necessárias 2 F. O. (fibras ópticas) para cada caixa CTO.

Para as 4 primeiras caixas CTO, são necessárias 8 F.O, porém esse formato não é encontrado facilmente no mercado (os cabos mais utilizados atualmente são 6, 12 e 24 F.O. depende da topologia e o logradouro na região), por esse motivo vamos utilizar então um cabo de 12 F.O. no primeiro trecho. As fibras que sobrarem, ficarão de reserva para futura expansão nesse trecho. No segundo e terceiro trecho, com 2 caixas CTO cada, você pode utilizar um cabo de 4 F.O. em cada trecho.

Para atender toda essa infraestrutura você precisará de:

  • uma porta PON ativa na OLT, atendendo a caixa CDO (caixa de distribuição);

  • um splitter de 1:8 balanceado sem conector, que farão uma fusão para cada caixa;

  • 4 fibras para a primeira rua;

  • 2 fibras para a segunda rua;

  • 2 fibras para a terceira rua.

Expansão

Você montou sua infraestrutura e por um tempo atendeu um limite de 64 clientes, porém surgiram oportunidades para aumentar sua possibilidade de atendimento no ramal, como proceder? Para fazer a expansão e passar a atender 128 clientes, será necessário fazer uma fusão da extensão para o segundo splitter óptico. Ou seja, você terá que ativar o 2° splitter óptico balanceado, conectorizado em cada caixa CTO. Além disso para aumentar a distribuição pode-se optar por 2 caminhos para ligar as fibras às caixas CTO:

  1. Ativar o segundo splitter óptico de distribuição de 1:8 no CDO, ativando uma segunda porta na OLT;

Ou

  1. Ativar um splitter de 1:2 na saída da porta PON para dividir e atender 2 splits de distribuição.

Tudo isso vai depender da distância que a caixa de distribuição está para a OLT. Esse conceito de ramal de atendimento pode ser então replicado para todas as áreas da sua cidade.

Perguntas:

É possível utilizar a mesma caixa de distribuição para compor outro ramal de atendimento?

– Sim! Ela pode ser usada por exemplo em outras 3 ruas do outro lado da avenida, além da inicial.

O que limita o número de ramais que ela atende?

– As saídas na caixa de distribuição. Ex.: se você tem uma caixa de distribuição com 8 saídas na derivação, fica bem flexível para colocar 2 ou até 3 ramais de atendimento na caixa de distribuição, utilizando uma bandeja para cada ramal.

Qual o investimento?

Essa expansão de 1:64 para 1:128 (o dobro de usuários) gera um custo de aproximadamente 22% do investimento inicial e ainda garante um ramal bem elaborado.

Lembrete

O que compõe cada caixa CTO

  • Uma extensão óptica para fazer fusão na fibra que vai estar ativa

  • Um adaptador SCAPC (dependendo da configuração)

  • Splitter óptico, balanceado, conecturizado SCAPC.

Comentários