Enviado em 20.05.2019

Cuidado com o raio de curvatura dos cabos ópticos!

As fibras ópticas possuem uma ótima resistência a tração enquanto estiverem protegidas pelo cabo e suas superfícies de revestimento. Por outro lado, em relação às curvaturas é necessário se ter alguns cuidados e seguir a determinação da fabricante para se evitar problemas na transmissão de luz.

Já é de conhecimento comum que as fibras ópticas possuem uma ótima resistência a tração enquanto estiverem protegidas pelo cabo e suas superfícies de revestimento, gerando segurança a eventos externos. Por outro lado, em relação às curvaturas é necessário se ter alguns cuidados e seguir a determinação da fabricante para se evitar problemas na transmissão de luz.

O que é e como calcular o raio de curvatura mínimo de um cabo óptico

O raio de curvatura mínimo é o menor raio permitido ao curvar um cabo óptico sem que haja perda de luz. Nas instalações de cabos, os mesmos são curvados em muitas direções diferentes enquanto passam por conduítes ou são tracionados entre as roldanas.

Os cabos ópticos são compostos de diferentes materiais e caso sejam curvados muito além da zona de recomendação do fabricante podem sofrer danos, causando macrocurvaturas e microcurvaturas.

Macrocurvatura é um evento no qual o cabo é curvado além do seu raio máximo permitido, fazendo com que este tenha uma perda excessiva de luz passante pela fibra.

Já a Microcurvatura é causada também por curvaturas de raio excessivas. Este evento, porém, causa microdanos a fibra, comprometendo a mesma.

Para prevenir este tipo de dano foram criados padrões de raio de curvatura de vidro de fibra óptica. O padrão ITU-T G.657 veio trazendo vários avanços na questão da usabilidade em curvas dos cabos ópticos.

A tecnologia BLI (Bending-loss Insensitive ou Insensível a perda por curva) veio junto do padrão ITU-T G.657, trazendo alguns benefícios como:

° Oferecer características flexíveis para facilitar a instalação em ruas, prédios e residências;

° Reduzir os custos de implementação para os operadores e o custo total de propriedade (TCO) de uma rede FTTH;

° Maior flexibilidade nos cabos de fibra ótica, permitindo melhor instalação em cantos apertados de edifícios;

° Diminuir o tamanho de armários, pedestais, compartimentos e terminações, não precisando de tanto espaço para instalações. (por exemplo, em edifícios de apartamentos);

° Instalação mais engenhosa, levando a menos retrabalho.

Cabos Overtek DROP FLAT: alta tecnologia, qualidade e a melhor relação custo/benefício do mercado!

Os cabos Overtek possuem todas essas características, pois são fabricados seguindo rigoroso processo de produção e totalmente dentro dos padrões ITU-T G.657.A2.

Além do controle da qualidade na fabricação, os cabos também são certificados e homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), o que dá ao provedor a tranquilidade de estar adquirindo um produto passou por rigorosos testes da agência reguladora nacional.

Além das vantagens de usar uma fibra com qualidade, os cabos DROP Overtek possuem uma capa de revestimento de alta proteção contra intempéries e elementos de tração de dois tipos de material: um em Aço; e o outro em FRP, que é uma fibra de vidro especialmente desenvolvida para aguentar forças de tração ao cabo.

Cassio Chikora – Assistente de TI na empresa KAMIDE & KAMIDE.

Comentários