Enviado em 04.06.2018

10 anos da ABRINT

Rico passado a celebrar e o futuro a construir com a universalização da banda larga

Em 2008, apenas 18% dos domicílios brasileiros possuíam acesso à internet. Cerca de dez anos depois, essa proporção saltou para 54%, segundo dados divulgados pelo 12º relatório TIC Domicílios, elaborado pelo Cetic.br. Apesar do longo trabalho que ainda resta a ser feito, o Brasil pode se orgulhar de diversas conquistas atingidas em uma década no caminho para a inclusão digital. É esse presente que a ABRINT, Associação Brasileira dos Provedores de Internet e Telecomunicações, recebe ao completar 10 anos: a certeza de que temos um importante papel nessa transformação.

Os provedores regionais de internet, juntos, representam uma parcela equivalente a 16% do total de acessos de internet no Brasil, o que os converte, como um bloco, na quarta maior empresa de comunicação do país. Tamanha importância torna fundamental uma entidade forte, que atue para responder em nome de centenas de pequenas e médias companhias. Unidas, elas são fundamentais para o desenvolvimento da economia.

Desde sua fundação, o papel da ABRINT é representar os provedores regionais junto à sociedade, órgãos e reguladores, de forma a assegurar uma concorrência justa no mercado de telecomunicações e o cumprimento de políticas para ampliar o acesso de banda larga, sobretudo em periferias de grandes cidades ou municípios pequenos e médios do interior – locais muitas vezes não contemplados pelos serviços das grandes operadoras. Com a organização e o fortalecimento dessas empresas, tem sido possível levar telefonia e internet de qualidade para a maior parte do território nacional.

Pelas carências do nosso país, ainda há muito a ser feito. Ainda assim, não podemos deixar de comemorar o fato de que esses provedores, tão fundamentais hoje, vivem o melhor momento da história do setor. Em janeiro de 2018, por exemplo, a Anatel divulgou que o crescimento da banda larga no Brasil em um mês foi o maior da história desde setembro de 2012 (com 336,4 mil adições), em muito graças aos serviços das pequenas e médias companhias regionais, cujos números de expansão foram 3,5 vezes superiores aos de outros grupos.

Os dados não deixam dúvidas sobre a consolidação do segmento de pequenos provedores e o amplo potencial a ser explorado. Do sistema de internet a rádio até a instalação de redes de fibra óptica, são empresas regionais que estão conectando o Brasil. Não será diferente no futuro próximo, às portas das transformações que as novas tecnologias, como a Internet das Coisas, proporcionarão. Por isso, ao completar uma década, mais do que olhar para as conquistas do passado, a ABRINT mira as atenções aos desafios e oportunidades do futuro.

É pensando na universalização da banda larga que a entidade hoje levanta bandeiras como o uso adequado de recursos públicos pela iniciativa privada, seja via TACs ou com a aprovação do PLC 79; a importância do compartilhamento de infraestrutura; a necessidade de criação de um fundo garantidor para pequenos provedores; o plano Internet para Todos e tantas outras pautas fundamentais para que esse crescimento seja contínuo. Notamos a dimensão atual dos provedores regionais quando observamos a evolução do nosso encontro anual, realizado há 10 anos em São Paulo: o que começou com pouco mais de 100 pessoas, em um espaço dentro de um hotel, é hoje um megaevento, que contou com importantes autoridades e mais de 6 mil profissionais na última edição. Que venha mais uma década de progresso!

Basílio Perez – Presidente da diretoria-Executiva da Abrint.

A Revista do Provedor!
Fornecemos conteúdo de qualidade, especializado, produzido por grandes nomes do setor de telecomunicações, e tudo isso gratuitamente por meio das mais de 2 mil publicações impressas por edição, além da versão online.

Comentários