Enviado em 22.08.2016

Qualidade da Internet: entenda a Resolução n°574 da ANATEL

Já sabe como funciona a Resolução nº 574 da ANATEL? Confira aqui, no ISPBLOG!

Em 2011, a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) publicou a Resolução nº 574 que aprova o Regulamento de Qualidade do Serviço de Comunicação e Multimídia. Por meio desse regulamento, a Agência estabeleceu padrões de qualidade da internet, com o objetivo de melhorar progressivamente a experiência do usuário tanto no que se refere ao atendimento, quanto com relação às conexões de banda larga.

As metas de qualidade são exigidas para as prestadoras com mais de 50 mil acessos em serviços e todas as prestadoras de Serviços de Comunicação Multimídia (SCM) devem enviar as informações exigidas pela ANATEL. Com esses dados, a Agência pretende promover a melhoria progressiva dos serviços. Para saber um pouco mais sobre a Resolução nº 574 e como ela interfere na qualidade da internet, acompanhe nosso post!

Medição da qualidade

Segundo o Regulamento de Gestão de Qualidade do Serviço, a medição deve ocorrer desde o Terminal do Assinante até o PTT (Ponto de Troca do Tráfego), além de estabelecer padrões mínimos de qualidade para o serviço prestado.

A coleta de amostras dos indicadores de rede e as medições, segundo a Resolução, devem ser realizadas de acordo com a metodologia e procedimentos do Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade (GIPAQ). As medições também devem ser realizadas por períodos e de acordo com equipamentos específicos a serem instalados no endereço do assinante. Os testes utilizados em computadores domésticos, por exemplo, não validam o desempenho da rede ou serviço e servem apenas para medir a conectividade. Por conta disso, as leituras da conexão dependem da ferramenta de teste, características do modem, horários, versão do navegador, entre outros.

Na prática, o que foi estabelecido pela nova Resolução é um acordo que impõe ao provedor os parâmetros de qualidade mínimos a serem mantidos, tendo em vista as variações que podem ocorrer na velocidade do tráfego.

Metas

De acordo com as metas estabelecidas na Resolução, tanto as operadoras de internet banda larga fixa quanto de internet móvel devem garantir mensalmente 60% da velocidade em média contratada pelos usuários. Um plano de 10 Mbps, por exemplo, teria uma média mensal de velocidade de 6 Mbps.

No caso da velocidade instantânea, ou seja, aquela medida pontualmente em uma medição, esta deverá ser de 20% do valor contratado, ou seja 2 Mbps. Assim, se a prestadora entregar apenas 20% da velocidade contratada por vários dias, no final do mês terá que entregar uma velocidade alta ao usuário, atingindo assim a meta de 60%.

Os percentuais estabelecidos pela Resolução eram válidos até 2013. A partir de 2014 a taxa de transmissão média seria de 80% da transmissão máxima contratada para download e upload e 40% da taxa de transmissão instantânea.

Fiscalização dos dados

Um dos pontos polêmicos em relação à Resolução é que ela acaba permitindo que a própria empresa que faz a prestação de serviços também seja responsável por fazer a coleta e a entrega de dados ao órgão regulamentador. Isso significa que a companhia pode apenas passar os dados correspondentes aos melhores resultados, sem que isso demonstre a realidade dos serviços prestados.

A Resolução nº 574 da ANATEL veio para melhorar a qualidade da internet, estabelecendo metas de velocidade para garantir aos consumidores os benefícios do serviço contratado, mas ainda é possível encontrar falhas no processo de fiscalização das empresas que oferecem esse tipo de produto.

Você já conhecia os novos parâmetros de qualidade da internet? O que acha da Resolução criada pela Anatel? Deixe seus comentários e compartilhe sua experiência conosco!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet. No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários

  • Rafael Oliveira

    Atualmente não seriam 40% a exigência da garantia e média de 80%?

    • exatamente Rafael, desde 2014 foi alterado de 20% – 60% para 40% – 80%.

  • Rafael Oliveira

    40% da taxa de transmissão máxima contratada pelo assinante
    80% da taxa de transmissão máxima contratada

  • André Nolasco

    Esses parâmetros servem para internete dedicada (Link Simétrico), ou os valores seriam outros?

  • Louri Cal

    Eu contratei 15 Mbps. Cada dia que eu medir a velocidade tem que resultar em 6 Mbps (40%)?
    Seria isso?
    Qual medidor de velocidade seria o mais indicado?

  • Kenny

    resumindo contrato 15 pago 15 recebo 6 e a atendente da vivo fala assim fica dboa ai pq estamos protegidos pela resoluçao da anatel que nos protege pq liberamos um cascaio pro ministro pra deixar nos fazermos do jeito que nos acharmos conveniente pra ganhar $$ em cima dos trouxa ” nos” TENDERAM