Enviado em 27.06.2016

Cabos de rede influenciam na velocidade da internet? Entenda!

Conheça mais sobre os tipos de cabos de rede, as diferenças entre eles e como eles influenciam na velocidade de sua internet.

Com a atualização constante das tecnologias disponíveis no mercado de TI e desenvolvimento de softwares, cada componente pode influenciar diretamente na qualidade da conexão e na transmissão de dados de sua rede.

Em outra oportunidade aqui no blog nós já mostramos os principais tipos de fibra óptica. Agora chegou a vez de falarmos sobre as diferenças entre os cabos de rede e como eles influenciam na velocidade de sua internet. Confira:

 

Cabos de rede

Os cabos de rede são classificados em categorias, que vão do 1 ao 7, de acordo com sua frequência, característica essa que determina a taxa máxima de transferência de dados suportada por eles e sua taxa de interferência.

 

Cat1 ao 4

Com exceção dos cabos Cat3, ainda utilizados em redes de telefonia fixa, os demais estão obsoletos e sequer são mais reconhecidos pela TIA (Telecommunications Industry Association) ou fabricados.

 

Cat5

Apesar de ser o mais antigo, esse o modelo é o mais comum e barato entre os cabos de rede disponíveis no mercado. Ele possui os requisitos mínimos para suportar velocidades de transferência de dados entre 10 e 100 Mbps e frequências de até 100 MHz, sendo compatível com redes mais antigas, sobretudo as domésticas.

 

Cat5e

A versão mais moderna e robusta dos cabos do modelo acima sustenta a transferência de informações em velocidades superiores aos 1 Giga (1.000 Mbps) em frequências de até 150 MHz, com mais rapidez e menos interferências, dando maior estabilidade ao fluxo de dados em conexões mais velozes, sem perda de sinal. Por serem melhores, são mais fáceis de encontrar no mercado do que os Cat5.

 

Cat6

Essa é a versão mais top dos cabos de rede que irá, em um futuro próximo, substituir os cabos de rede Cat5e. Mas ainda é pouco utilizada, por nem sempre ser necessária, principalmente em residências.

O Cat6 suporta velocidades de dados de até 10 Gigabits (10.000 Mbps) e frequências de até 250 MHz, com pouquíssimas ocorrências de distorções na transmissão. Ele é ideal para locais onde a distância do cabeamento seja maior que 10 metros, mas com limite de 100m ou 55m, em casos de redes de 10G.

 

Cat6a

A categoria 6a ou ampliada (augmented) suporta frequências de até 500 MHz e possui uma modulação de sinal para evitar perdas e interferências durante a transmissão de dados.

 

Cabos de rede externos

Enquanto os cabos domésticos sofrem com poucas interferências na transmissão do sinal, os cabos de rede externos, que ficam nos postes, sofrem muitos ruídos durante seu trajeto.

Para minimizar isso, apesar de ainda existirem, os cabos coaxiais analógicos foram substituídos pelos cabos de par trançado, fabricados com fios de cobre entrelaçados e com camada isolante plástica, para oferecer maior resistência contra interferências eletromagnéticas.

Esses cabos de rede podem contar com blindagem (STP) para locais com grandes níveis de ruídos ou sem (UTP), tipo mais comum utilizado em redes de computadores.

 

Wireless

Atualmente, as diferenças entre a qualidade de transferência de dados via cabos de rede e por wireless são bem pequenas, mesmo os cabos sendo mais seguros, rápidos e com menores problemas relacionados à interferências ou queda do sinal.

Porém, as redes cabeadas limitam o acesso à internet e a mobilidade dos dispositivos, além de gerar custos de instalação.

Em contrapartida, o sinal wireless, por ser digital, sofre muitas interferências em seu percurso, ocasionando perda de velocidade considerável e repetições de informações sem necessidade, além de demoras na comunicação.

 

Qual é melhor?

Essa é a grande questão atual!

Para uma rede doméstica ou de uma pequena empresa, com poucas máquinas e servidores, a troca ou atualização dos cabos de rede de curta distância pouco impactará em melhorias significativas de velocidade de transmissão.

Em grandes empresas, com fluxo enorme de informações e, sobretudo, com transferências constantes de arquivos entre computadores, a atualização dos cabos proporcionará ganho de velocidade e menos interferência no sinal.

Mas, para que isso funcione bem e com qualidade, seu equipamento roteador e as placas de rede das máquinas também precisam acompanhar o nível e a compatibilidade de atualização para que tudo funcione em harmonia, de maneira eficiente.

Gostou do post? Foi esclarecedor? Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo que entraremos em contato. Até a próxima!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet.
No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários