Enviado em 09.05.2016

Conheça os 7 maiores Data Centers do mundo

Já parou pra pensar onde ficam armazenados os milhões de bytes que cruzamos todos os dias ao acessar à internet?

Você já parou pra pensar onde ficam armazenados os milhões de bytes que cruzamos todos os dias ao acessar à internet? O fato é que, ao trocarmos a foto do perfil do Facebook ou salvar um arquivo no Dropbox, estamos gerando dados, e eles precisam ser guardados em algum lugar — os data centers.

No post de hoje, mostraremos alguns dos maiores data centers do mundo e como eles funcionam. Continue acompanhando e saiba mais!

Lakeside Technology Center (350 East Cermak)

A cidade de Chicago (EUA) abriga o maior data center do mundo: o 350 East Cemark. Fundada em 1990, a estrutura tem cerca de 102 mil m² e mais de 50 geradores de energia, que são alimentados por diversos tanques com 30 mil litros de óleo diesel. O destaque do 350 ficar por conta do seu sistema de refrigeração, que fornece energia térmica para vários lugares da região.

Google

Para manter o maior site de busca da história e um dos maiores impérios virtuais da atualidade, é preciso contar com uma enorme estrutura  — que hoje conta com centenas de fazendas de servidores e milhares de pequenas instalações.

Seus data centers são construídos nos moldes da sustentabilidade e da inovação, sendo mais comuns nos países frios, para economizar com sistemas de resfriamento. Além disso, a companhia desenvolveu seu próprio hardware para garantir a segurança dos dados e, mesmo trabalhando constantemente, utiliza apenas 0,01% da energia mundial.

Apple

O iCloud, serviço de computação em nuvem, se tornou um dos produtos mais expressivos da Apple e, por isso, foi necessário uma estrutura só para suportá-lo.

A instalação de 1 bilhão de dólares foi construída na Carolina do Norte (EUA), mais especificamente em Maiden, uma vez que a cidade é ideal para as grandes indústrias que utilizam bastante recursos, como água e energia.

Em breve, a empresa pretende que o local produza toda a energia que consumir, atingindo 100% de eficiência energética.

Microsoft

Com mais de 1 bilhão de consumidores, não é de se espantar que a Microsoft possua alguns dos maiores data centers do globo — incluindo o que fica no Brasil, o maior da América Latina.

O objetivo da companhia é construir uma instalação desse tipo em cada região do planeta, a fim de otimizar a velocidade de acesso às informações postadas na nuvem. Algumas estruturas da empresa alocam mais de 10 mil máquinas, chegando a um tamanho superior a 10 campos de futebol.

Softlayer

O data center da Softlayer, fornecedor da IBM quando o assunto é computação em nuvem de alta performance, é o que podemos chamar de verdadeira “internet nas nuvens”.

Sua infraestrutura foi desenvolvida para oferecer uma nuvem com eficiência, confiabilidade, escalabilidade, segurança, privacidade, disponibilidade e sustentabilidade.

Wikileaks

Para quem não conhece, o Wikileaks é responsável por vazar informações confidenciais de grandes governos, como o dos EUA, gerando grandes polêmicas.

O sistema possui um dos mais curiosos data centers do mundo, se inspirando nos esconderijos embaixo da terra da Segunda Guerra para construir suas instalações, como os famosos bankers.

A estrutura fica na Suécia e impressiona por ser bastante rústica, fazendo você imaginar como toda aquelas máquinas foram parar ali.

Itaú

Aqui no Brasil também temos um data center com números bem significativos: o do Itaú. Localizado na cidade de Mogi Mirim, em São Paulo, o armazém foi construído em um terreno gigantesco e custou cerca de 3,3 bilhões de reais.

O local abriga não um, mais dois data centers, e tem espaço suficiente para a construção de mais quatro.

Gostou do nosso post de hoje? Então siga a ISPShop nas redes sociais e fique sempre por dentro das novidades aqui do blog!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet.
No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários

  • Patricia Nobre

    Muito bom