Enviado em 03.10.2016

Como investir em velocidade vai garantir a experiência do usuário?

Para que um provedor consiga garantir uma experiência de usuário prazerosa no acesso a todo tipo de conteúdo, desde o multimídia (como vídeos, fotos e áudio) até simples páginas de texto, é necessário um investimento na entrega de conexões estáveis, velozes e que correspondam a sua expectativa.

Para que um provedor consiga garantir uma experiência de usuário prazerosa no acesso a todo tipo de conteúdo, desde o multimídia (como vídeos, fotos e áudio) até simples páginas de texto, é necessário um investimento na entrega de conexões estáveis, velozes e que correspondam a sua expectativa.

Nesse sentido, uma das estratégias utilizadas para melhorar significativamente a interação do usuário com o conteúdo é investir na entrega de um volume de dados maior e mais veloz — mas sem que isso signifique uma diminuição de lucro para os provedores. É certo que uma experiência positiva ao navegar pela internet faz toda a diferença na percepção que o cliente tem de sua marca, mas nem todo mundo conhece os benefícios reais de investir em velocidade para garantir sua satisfação. Afinal, como obtê-los de maneira efetiva?

Primeiramente, precisamos entender porque a rapidez é um fator tão relevante na experiência de uso, que pode até significar a perda de negócios caso não se alinhe à perspectiva do usuário. Para entender isso mais a fundo, continue lendo este post.

A mudança de foco no conteúdo e a experiência do usuário

De fato, o uso da internet mudou drasticamente nos últimos anos, graças ao advento e à ampla adoção da banda larga pelo universo de usuários. Com isso, os ciclos de melhoria nos serviços obtidos pelo usuário não ficaram limitados apenas à qualidade dos links, se estendendo também ao comportamento online.

Afinal, se há dez ou quinze anos ver uma foto na internet era um processo dispendioso, que exigia paciência redobrada com sua conexão dial-up, hoje não chega a ser um esforço de milissegundos.

Um novo comportamento online

Essa mudança no acesso possibilitou também uma mudança no tipo de experiência que obtemos online. A televisão ficou em segundo plano, e os mais jovens já a trocaram quase que por completo por opções como Netflix, Youtube e outros serviços on-demand, em que o usuário tem controle total do que deseja consumir.

Nesse sentido, os serviços de streaming de música, as redes sociais recheadas de conteúdo multimídia e os dispositivos cada vez mais velozes e com conexões mais simples tornaram a internet o principal veículo de comunicação do nosso século. A ampla competição entre provedores, entretanto, exige que agilidade na entrega de downloads e uploads seja prioritária para estas empresas.

Como garantir a rentabilidade para o meu provedor

Por outro lado, conseguir fechar a conta é um grande desafio para os provedores. Afinal de contas, oferecer serviços de qualidade com ligeireza, e a preços competitivos acaba fazendo com que os provedores precisem focar em estratégias que mantenham a satisfação do consumidor — mas que sejam vantajosas também para as organizações.

Quanto a isso, uma técnica utilizada para conquistar esses resultados é o sistema de rajada, que permite oferecer uma rapidez maior na conexão inicial. Ao oferecer uma velocidade acima da nominal e ajustá-la de acordo com a navegação, é possível ressignificar a experiência do usuário e garantir a velocidade que ele espera de seus serviços.

Embora essa técnica seja eficiente a curto prazo, o cliente espera cada vez mais obter velocidades próximas à que foi contratada, mesmo que a sua entrega não seja obrigatória. Por isso, para seu provedor se destacar de verdade é preciso tornar a velocidade nominal uma regra.

Defina prioridades e adeque a largura de banda

É possível, utilizando o software MikroTik, realizar as configurações necessárias para permitir uma experiência de usuário mais qualificada e velocidades superiores as da concorrência, priorizando parte estratégica da entrega de conteúdo para um desempenho superior. Entretanto, tratar tipos de tráfegos diferentes de maneira diferente já não é novidade.

Links dedicados para VoIP, por exemplo, obtêm destaque exatamente por conseguir determinar uploads e downloads em alta velocidade, garantindo a satisfação do consumidor. Seu provedor pode — e deve — classificar o tipo de tráfego que passa por suas redes, priorizando o que é mais importante para o cliente. Nesse sentido, oferecer links mais rápidos do que os contratados é uma forma eficiente de diferenciar seus serviços e fidelizar o usuário em alguns casos.

Tenha uma estratégia que priorize a velocidade

Para lucrar de verdade com o investimento em experiência do usuário do ponto de vista da velocidade, é preciso que o provedor consiga determinar o conteúdo a ser priorizado. Um bom ponto para começar é certificar-se da estabilidade e velocidade de serviços locais, como um webmail ou sites hospedados pela mesma empresa.

Por meio do software administrativo, é possível marcar este tráfego pela origem e destino dos IPs e adicionar exceções de prioridade a ele. Assim, se um usuário acessa páginas que estão interligadas à sua rede é possível garantir velocidade superior à nominal sem incorrer em custos excessivos no fornecimento do serviço.

Identifique conteúdo com baixo custo de entrega e use o cache de seu provedor

Da mesma forma, identificar tipos de conteúdo que não aumentam exponencialmente os gastos de sua empresa ao fazer uma entrega em velocidade, e demarcá-los como prioritários, para qualificar os acessos e melhorar a experiência do usuário, poder ser um diferencial e tanto para sua empresa. Utilizando cache, seu provedor também pode fidelizar os consumidores, proporcionando conexões mais rápidas e de baixo custo.

Portanto, realizar esse tipo de melhoria com o investimento em cache trará bons frutos no longo prazo, já que é possível marcar as páginas de desempenho estratégico e oferecer maior largura de banda nessas conexões, sem precisar realizar o carregamento completo de cada uma delas em todo acesso individual. Assim, a informação necessária para que o website se faça disponível é resgatada diretamente de seus servidores, agilizando todo o processo.

Benéfico para o usuário, vantajoso para o provedor

Sem aumento de custo nessas entregas, é possível garantir a fidelização do consumidor, aumentando os índices de satisfação com relação aos serviços obtidos e fortalecendo sua marca perante a concorrência. Afinal, uma boa experiência de usuário depende integralmente da velocidade de conexão e seu provedor deve estar atento aos benefícios de entregar o conteúdo de forma cada vez melhor.

Ou seja: é bom para o consumidor — que desenvolve uma relação de confiança com sua empresa — e é melhor ainda para os resultados em caixa. Portanto, pequenos ajustes como esses já podem ser o bastante para colocar sua organização entre as melhores!

E então, quer continuar aprendendo a fazer seu negócio se destacar e melhorar outros aspectos da experiência do usuário que farão toda a diferença? Assine agora a newsletter da ISPShop e receba nossos conteúdos em primeira mão!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet. No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Produtos relacionados

Comentários