Enviado em 23.09.2016

Qual é a meta? Ou melhor, o foco?

Qual tem sido o real foco de sua empresa? Vocês realmente tem trabalhado em prol deste mesmo objetivo?

Todos já devem ter ouvido esse questionamento algumas vezes, independentemente que tenha sido na vida pessoal ou profissional, todos já passaram por esta situação de onde pretende chegar! Seja para perder alguns quilos, iniciar atividades físicas, trocar pessoas em nosso provedor, organizar o estoque, dar um jeito no financeiro, corrigir a rede, e finalmente, vender mais! A meta é aumentar a carteira de clientes.

Simplesmente querer chegar a um objetivo é objetivamente a meta. Desejar conquista-la é tão somente uma forma de planejar os meios e instrumentos que estarão à disposição para a conquista do resultado desejado. Ora, tal como se pretende fazer uma viagem de 500km de ponto A ao ponto B, precisamos avaliar as condições do veículo, calibrar os pneus, checar os itens de segurança e, sobretudo, saber se tem combustível que permita o deslocamento.

Agora avaliando esse cenário dentro de nossos provedores, teríamos inúmeras metas a serem alcançadas, certo? Certo! O que não faltam são objetivos porque estamos trabalhando permanentemente com inovação. Agora, na realidade, colocamos tudo num cesto só e vamos tentando fazer um pouquinho de cada coisa, nos iludindo, achando que estamos avançando com tudo ao mesmo tempo.

Pois é, meus amigos, o nome disso é FOCO! Quando queremos estabelecer METAS e não disponibilizamos pessoas e tempo com FOCO a tendência é a dispersão e, por fim, a desmotivação. Um economista americano Hebert Simon, Prêmio Nobel de Economia em 1978, pela sua “pesquisa precursora no processo de tomada de decisões dentro de organizações econômicas”, escreveu: “o mundo está ENRIQUECENDO DE INFORMAÇÃO e EMPOBRECENDO DE ATENÇÃO”. É isso! Temos uma infinidade de informações dentro de nossos provedores que não dispomos do tempo para dar a atenção necessária para tudo.

É neste momento que precisamos de gente que caminhe com a gente!  Precisamos de pessoas comprometidas com as nossas visões empresariais e tenham como tarefas dar FOCO às situações que requeiram cuidados, como é vender! Precisamos estabelecer METAS que sejam desafiadoras e factíveis para nosso time de vendas, mas que partam de um pressuposto de qualidade na venda, ou seja, fazendo que o cliente esteja recebendo a medida exata daquilo que ele quer, precisa ou espera.

Pensando nisso, fica a dica!  FOCO e META podem mudar os rumos dos nossos provedores.

Possui sólida experiência com mais de 20 anos em áreas comerciais e estretégicas de empresas de médio e grande porte, nacionais e multinacionais no mercado de telecomunicações, segurança eletrônica e Inndústrias eletrônicas. Atuou o mercado de varejo de serviços com foco na gestão de pessoas, abastecimentos e gestão de performances de canais diretos e indiretos de vendas. Foi executivo da VIVO na gerência de vendas de Canais Indiretos, da ADT Security do grupo Tyco Internacional, da ABSYS Tecnologia e Oneti Tecnologia. Formado em Direito e MBA de Gestão Empresarial pela UNITAU e Filosofia pelo IAE. É fundador da RL2m - Consultoria e Treinamento, Consultor e Instrutor para Desenvolvimento Comercial e Qualidade do Atendimento de Provedores Regionais.

Comentários