Enviado em 21.09.2016

PACPON – A Tecnologia de investimento Intermediário que não deixa nada a desejar

Matéria de Fernando Junior, Publicada na Revista ISPmais – Edição 04.

PACPON

Muitas são as dúvidas de alguns provedores de internet que planejam lançar seus primeiros metros de rede cabeada. Hoje, além de o mercado oferecer diversas soluções para a implantação de redes de Telecom, o nível de experiência e informações compartilhadas também são diversas.

Podemos encontrar facilmente relatos de provedores que por possuírem maior capacidade de investimento, partiram direto para a implantação de uma rede 100% Gpon, e que hoje todos eles relatam basicamente as mesmas dificuldades que enfrentaram no passado: Dificuldade para ativar o assinante – Terminais de atendimento e conectorização eram praticamente desconhecidos a cinco anos atrás, e isso elevava o custo para realizar a ativação do assinante, pois era tudo feito por fusão óptica.

Pra quem optou pela implantação das redes metálicas em UTP, de imediato não saberão mensurar a quantidade de switch que precisaram trocar em suas redes, devido a problemas com descargas elétricas, além do problema com a documentação de rede.

Nosso intuito aqui não é desmerecer nenhuma modalidade das redes citadas anteriormente, mas sim mostrar que hoje está muito mais fácil para os provedores que trabalham somente com acesso via-radio iniciarem suas atividades de cabeamento.

O nível de informações disponíveis sobre cabeamento é muito alto. Isso para as diversas modalidades de rede que é possível implantar hoje. Cursos e fóruns de discussão também são bem populares. Além disso, o próprio mercado se adaptou a este segmento de Telecom. Os provedores que iniciaram seus cabeamentos a mais tempo, precisavam fazer adaptações de ferragens, cases e acessórios que antes eram usados em redes antigas de telefonia e TV para abrigarem seus switchs e fontes primárias ou mesmo fazer alguns malabarismos para realizar o atendimento aos assinantes a partir da caixa de emenda.

Uma grande novidade que hoje temos disponível no mercado, e que vem tendo grande aceitação de todos os provedores que implantaram é o sistema PACPON. Uma tecnologia que integra o alto desempenho de uma rede de fibra óptica com a simplicidade de ativação de assinantes de uma rede metálica.

>> Upgrades da Tecnologia

Desde quando surgiu a idéia do PACPON, varias melhorias já foram realizadas. Analisamos a ultima versão de PACPON lançada da marca Overtek e verificamos que a placa e os circuitos foram todos melhorados. Filtros elétricos de maior desempenho foram instalados e além disso o PACPON ganhou um case muito mais moderno e muito mais funcional. A vedação ficou mais eficiente e as entradas dos cabos UTP possuem um sistema de prensa-cabos que garante maior vida útil ao equipamento e ao cabo do assinante.

 

>> Análise Financeira

A primeira curiosidade de todo provedor, é comparar os valores de investimento de uma rede Gpon (FTTh) com uma rede PACPON. A empresa de consultorias PRIMORI simulou o orçamento destas duas redes, levando em consideração a mesma taxa de penetração e capacidade de atendimento da rede, que seria de 524 clientes.

Em resumo, verificou-se que uma rede PACPON, ao longo de 5 anos se torna mais rentável que uma rede GPON. Em 32 meses já se recupera o valor investido na rede, enquanto numa rede GPON você conseguirá este retorno em aproximadamente 39 meses.

No final do quinto ano, levando-se em consideração uma taxa media de 10% de inadimplência e ticket médio de R$110,00, a rede PACPON já retorna cerca de 170% do valor investido inicialmente. Já uma rede GPON, nas mesmas condições, terá uma ROI de 95% ao final do quinto ano.

   Rede    Payback    ROI em 60 Meses
   PACPON    30 meses    170%
   GPON    39 meses    95%

 

O investimento final de uma rede PACPON custará em média 61% do valor de uma rede GPON.

Diante dos resultados comentados acima, fica muito claro que investir em uma rede FTTH de baixo custo, neste caso o PACPON, é uma excelente opção de investimento para o provedor que está pronto para iniciar suas atividades de cabeamento, mais ainda tem dúvidas de como construirá a sua rede. Acreditamos que alta rentabilidade e o rápido retorno do investimento (comparado com o GPON) devem ser mais levados em consideração, do que o preconceito com o uso cabo UTP, que neste caso, é usado em uma quantidade irrisória em relação à dimensão da rede. E a resposta é “sim”, você poderá dizer ao seu assinante que a sua internet é fibra óptica.

 

Fernando Jr.
Gestor de Projetos – Visãonet Telecom

A Revista do Provedor! Fornecemos conteúdo de qualidade, especializado, produzido por grandes nomes do setor de telecomunicações, e tudo isso gratuitamente por meio das mais de 2 mil publicações impressas por edição, além da versão online.

Comentários

  • Augusto Cavalcante

    Parabéns ao pessoal do ispblog, sempre colocando assuntos bastantes técnicos e explicativos! Continuem assim!