Enviado em 24.06.2016

Saiba mais sobre a fibra óptica e suas aplicações

Internet ultrarrápida, intervenções cirúrgicas endoscópicas feitas com segurança, sensores químicos e ambientais altamente precisos, monitoramento em campos de petróleo… Saiba mais sobre as aplicações da fibra óptica!

Internet ultrarrápida, intervenções cirúrgicas endoscópicas feitas com segurança, sensores químicos e ambientais altamente precisos, monitoramento em campos de petróleo… As aplicações da fibra óptica são tão extensas que fazem dela um verdadeiro marco tecnológico nas telecomunicações e em outros setores. Vamos saber mais sobre esta inovação!

Origens da fibra óptica

Em 1870, o físico irlandês John Tyndall comprovou o que parecia impossível: a luz era capaz de fazer curvas. Os cientistas da Academia de ciências britânicas assistiram a uma demonstração simples, envolvendo nada mais que um recipiente opaco e cheio de água, com um furo em um dos lados. Uma lanterna posicionada no recipiente bastou para mostrar que a luz corria em ziguezague, por meio de uma série de reflexões.

Apesar da brilhante descoberta, ainda seriam necessárias algumas décadas para que o ponto de vista de Tyndall tivesse utilidade. Somente na década de 50 do século passado, com as primeiras pesquisas relacionadas à criação do laser, nasceu o campo de estudos da fibra óptica. Com o tempo, a novidade evoluiu a ponto de representar a superação do uso de fios metálicos para o tráfego de dados, ajudando especialmente nas comunicações de longa distância.

Basta saber que um par de filamentos com espessura inferior à de um fio de cabelo pode suportar até dois milhões e meio de chamadas telefônicas simultâneas. Ao mesmo tempo, para igualar esta capacidade seria necessário utilizar um fio de cobre com seis metros de diâmetro.

No Brasil, o primeiro cabo de fibra ótica foi instalado na segunda metade dos anos setenta. A partir daí, a longa espera para completar uma ligação interurbana ou internacional estaria com os dias contados.

O que é a fibra óptica

Basicamente, a fibra óptica é um agrupamento de filamentos extremamente finos (em muitos casos, com um décimo da largura de um fio de cabelo), feito de vidro ultratransparente e envolto por um revestimento protetor reflexivo.

Sua função é transportar sinais luminosos entre dois pontos interligados, possibilitando que imensas quantidades de informação transitem em feixes de fibras maleáveis, de forma eficiente e segura.

Ao contrário do que acontece com os cabos elétricos, a grande vantagem é que a luz não provoca interferências, pois não se estabelece um campo magnético. Hoje há uma infinidade de “rodovias” de fibra óptica sendo utilizadas no mundo todo, tanto em redes aéreas quanto submarinas.

Muito além das telecomunicações

A versatilidade da fibra óptica pode ser facilmente comprovada. Dentre suas várias aplicações estão os lasers de alta potência para cauterizar artérias e tecidos, leitores de código de barras, sensores remotos para o monitoramento em poços de petróleo, avaliação da integridade estrutural de aeronaves, etc.

Especialmente na medicina, vale acrescentar que a fibra óptica já é utilizada em larga escala em exames e cirurgias feitas por laparoscopia, possibilitando a destruição de cálculos renais, por exemplo.

Alta velocidade

Imagine uma conexão de Internet em banda larga que ofereça velocidade de 10 Mbps, permitindo o download de aproximadamente 1,25 MB por segundo. Trata-se de uma opção comum atualmente, sendo disponibilizada pela maioria das empresas do setor ao usuário doméstico.

Se este mesmo usuário pudesse contar com cabos de fibra óptica chegando à sua residência, a velocidade da conexão saltaria para 10 Gbps, fazendo com que o download de dados pudesse alcançar até 1.280 MB por segundo. É um salto e tanto, e ele só não aconteceu ainda por que os custos de produção e instalação são consideráveis.

Mesmo assim, a fibra óptica já é o padrão de qualidade adotado em grandes obras. Por ocasião da Copa do Mundo realizada no Brasil em 2014, por exemplo, A FIFA exigiu que todos os estádios destacados para receber partidas de futebol fossem dotados de redes IP com alta capacidade de tráfego.

Na Arena Corinthians as especificações foram seguidas à risca, com redes de fibra óptica instaladas em dois caminhos distintos: por terra e utilizando os viadutos que dão acesso ao estádio.

E então, gostou do texto? Conhece outras aplicações para a fibra óptica? Deixe um comentário no post e compartilhe seu conhecimento!

E-commerce especializado em soluções para provedores de internet. No mercado desde 2009, atua em todo o território nacional, sendo referência de qualidade e bom atendimento.

Comentários