Enviado em 11.10.2017

Excelência na Gestão das Empresas de Telecomunicações

Excelência na Gestão das Empresas de Telecomunicações – Parte 4: “A Procura pelas Ferramentas Corretas”.

Prezado Leitor,

Saudações! Conforme vêm acompanhando estas 3 últimas edições da revista, compartilho com você, caro leitor, um pouco das minhas experiências e estudos que venho adquirindo ao longo de minha vida profissional.

Para esta edição, abordaremos mais um tópico que é de suma importância:  “A Procura pelas Ferramentas Corretas” (Software e Hardware, Ativos de Rede, Topologias e Protocolos).

Acredito que todos tenham a consciência da importância de se trabalhar com as ferramentas adequadas, cada qual de acordo com seu modelo de negócios, tanto em componentes de software, como nos ativos de rede. Existem componentes de software que podem ser úteis no momento em que você está iniciando seu negócio. Neste ponto, vale ressaltar a importância do Planejamento Estratégico: definição de metas e objetivos, estratégias e plano de ação. Quando se trata de controle, modelos de negócios e planejamento, eles acabam sendo um controle de clientes (CRM) e gerador de faturamento (Billing). Procure componentes de software que tenham também orientação a ERP, que possam entregar maior quantidade de informações financeiras, afinal de contas, a sua empresa existe para gerar recursos financeiros.

Frequentemente participo de workshops, cursos, palestras, chats e também grupos de conversas com alguns consultores e profissionais da área e muito se fala da quantidade de empresários que controlam seus recursos financeiros simplesmente através do seu extrato bancário, se “tem saldo ou não na conta”. Não que esteja errado, mas existem muito mais controles, que podem ser de extrema eficiência para se obter uma visão macro do seu negócio e que fazem toda a diferença para as tomadas de decisões. Sabe-se também que quanto mais esses recursos forem flexíveis (humanos), maiores serão as chances de erro (intencionais ou não). É importante que estas informações fiquem armazenadas em local que não se permitam simples alterações, sem log, sem detalhes. O melhor amigo da sua empresa tem que ser o seu sistema de gestão, 100% confiável. O que quero dizer é que a empresa que investe em ferramentas adequadas a sua gestão, oferece melhores condições de trabalho aos seus colaboradores, o que reflete em:

Mais qualidade de mão de obra, satisfação e ambiente prazeroso de trabalho, e tudo isso gera resultados positivos para todos. Se desejamos ter uma empresa sustentável em todos os aspectos, os processos e ferramentas bem implementados podem ajudar muito nesse sentido.

Sabemos também que o segmento das telecomunicações vem expandindo significativamente, por conta disso, na compra de equipamentos, para se ter a condição de uma administração eficiente é fundamental analisar se os mesmos permitem uma expansão sem complexidades, além de certificar-se se tecnicamente lhe convém e se está dentro de seu orçamento.

  • A importância das Ferramentas Corretas (Software):

Para falar sobre esse assunto farei uma reflexão metafórica: a vida de uma “pessoa jurídica” tem fases similares à vida de uma pessoa física, ou seja, em ambas situações passamos por diferentes etapas de amadurecimento: a “infância”, a “adolescência” e a “vida adulta”.

Na “infância”, usamos as ferramentas que temos à mão, ou o que podemos adquirir, e toda conquista é uma grande conquista. É realmente um momento importante, pois é o nascimento de um empreendimento, o início de tudo, a base do negócio. Na “adolescência”, já vislumbramos ferramentas melhores, sabemos que existem muitas opções interessantes, pois já somos um pouco mais conhecedores do mercado. É quando desperta o desejo de alcançar a “Excelência em Gestão”. Na vida “adulta”, com toda essa “bagagem” nas mãos, não nos permitimos errar, buscamos traçar o caminho certo para alcançar nossos objetivos, com as melhores tomadas de decisões possíveis.

Existem muitas ferramentas disponíveis no mercado, algumas oferecem recursos mínimos, como cadastro de clientes, suspensão de clientes, cancelamentos e billing simples de mensalidades. De início essas soluções geralmente atendem, mas na medida em que a empresa cresce, é necessário que se implemente outros modelos de negócios, novas regras mais complexas, controles cruzados e é muito importante frisar que sistemas considerados “abertos” podem não ser confiáveis. Segue uma lista que sugiro levar em conta ao adquirir um Software de Gestão:

  • Regras bem definidas em banco de dados, que permitem aos vendedores ofertarem e implantarem planos com várias modalidades (pós, pré, com franquia, sem franquia, com telefone, TV, cobrança de adicionais, etc.);
  • Permissão para gerar cobrança discriminada por tipo de serviço (e modelo de Nota Fiscal) e vinculando cada tipo de serviço a um CNPJ diferente;
  • Plano de cliente completo e integrado;
  • Atendimento a todos os exercícios de gestão contábil e financeira que a nossa legislação de Telecom permita: SVA/SCM/STFC/SEAC;
  • Escalabilidade com o seu software. Verificar se é possível instalar mais servidores para ajudar nos serviços que o servidor do software executa, assim como tarefas programadas, ou envio de e- mails, ou atendimento ao cliente final na central do assinante. Obs.: A escalabilidade de um sistema é muito importante, se hoje o sistema trava com 5 assinantes, imagine o que poderá ocorrer quando tiver 20 mil ou 30 mil;
  • Módulo Financeiro: “previsionamento”, controle das vendas e ativos de rede, (planilhas manuais são muito flexíveis e podem gerar muitas falhas humanas).

Importante frisar que o envolvimento da gestão da empresa na implantação de todos os módulos existentes na sua ferramenta de gestão é fundamental.

2) A importância das Ferramentas Corretas (Hardware, Ativos de Rede, Topologias e Protocolos):

 Neste tópico temos que ter a mesma linha de raciocínio para “Software”. O que usamos na infância e no início da adolescência, não podemos usar na vida adulta da nossa empresa. Existem tecnologias e marcas que não nos permitem ser escaláveis, que não existe uma versão maior que nos permita atender maior quantidade de clientes usando a mesma tecnologia.

Fique atento! Fuja das soluções mágicas, elas não existem, com o tempo podem travar, bloquear a rede e criar mais problemas do que soluções. Por outro lado, temos empresas e marcas sérias atuando no mercado, tanto com tecnologia, hardware, como em consultoria que fornecerão uma solução na medida certa para dar o salto qualitativo na sua rede, fazendo dos seus serviços referência na sua região, sem precisar “reinventar a roda” ou ficar dependente de configurações mágicas que não ficam em pé por mais de 10 dias contínuos.

Existem limitações técnicas de protocolos e de hardware que limitam o atendimento de clientes. É por esse motivo que existem equipamentos que atendem sem “gargalo”, 500 clientes e que custa X, e equipamentos que atendem 5 mil assinantes, que custam 10 vezes mais o valor de X. A matemática é bem simples e fácil de entender, o equipamento de 500 assinantes não foi feito para atender 5 mil. Não existe mágica na tecnologia.

Realize um estudo de mercado minucioso e criterioso, levando em conta a amplitude das ferramentas, dos componentes de software e ativos de rede que vai utilizar ao longo da evolução da sua empresa. Analise o custo benefício dos seus investimentos, consulte provedores que são referência em sua região. Acima de tudo, valorize empresas certificadas, este diferencial sugere “COMPROMETIMENTO”. Investir nas ferramentas corretas resulta em crescimento sólido e com certeza será diferencial na qualidade de serviços prestados, você sentirá a diferença no seu dia a dia.

Bem, caro leitor, sabemos que empreender não é tão simples. O importante é saber que com as ferramentas corretas, pode se tornar uma missão muito mais fácil.  Finalizando esta edição, deixo uma frase de Dan Brown, para reflexão:

“O conhecimento é uma ferramenta, e como todas as ferramentas, o seu impacto está nas mãos de quem o usa.”

Ignacio Daniel Arias, natural de Córdoba, Argentina, onde obteve formação em Sistemas de Informação. Teve participação em empreendimentos nas áreas de informática, TI, comunicação e marketing, todos eles no Brasil. Experiência de 10 anos em Software e Administração de Empresas na Argentina. (2004-2016) CEO da EliteSoft – Empresa de Desenvolvimento de Software e Consultoria para Empresas de Telecomunicações (Fundador e Sócio Proprietário).

A Revista do Provedor!
Fornecemos conteúdo de qualidade, especializado, produzido por grandes nomes do setor de telecomunicações, e tudo isso gratuitamente por meio das mais de 2 mil publicações impressas por edição, além da versão online.

Comentários